Mouse sem fio POSS M100 - Vale a pena? - Linux Centro
mouse sem fio POSS M100
Analise Produtos

Mouse sem fio POSS M100 – Vale a pena?

O Carrefour sempre teve a tradição de manter um linha própria de produtos, estes dos mais variados, seja de higiene, alimentos ou eletrônicos. Normalmente a empresa usava apenas o nome Carrefour como marca nestes produtos, mas já faz um tempo que o grupo optou por ter uma marca própria para produtos eletrônicos, chamada de POSS, ela traz em seu portfólio mouses, headphones e assim por diante.

Nesta matéria testamos o mouse sem fio, modelo M100, este é o modelo mais simples da marca disponível, em loja física custou R$ 39,99, será que ele POSSui um custo benefício agradável?

Visualmente o POSS M100 é discreto, com algumas curvas e sem exposição da marca em sua parte superior, o M100 chega a ser elegante quando posto ao lado de seu notebook.

Infelizmente ao pegarmos na mão notamos que nem tudo são flores, o mouse é construído com um plástico que passa a impressão de simples e até frágil, totalmente liso e permitindo que seja sentido uma certa aspereza do plástico nas quinas que formam o vão para os botões.

Esse cenário nos desanimou ao compararmos com o Logitech M170 que está na mesmo patamar que o POSS M100, mouse de entrada e mesma faixa de preço, custando em média R$ 45 reais. O M170 da Logitech POSSui laterais emborrachadas e um plastico na parte superior menos liso e brilhoso, passando um aspecto de melhor resistência ao produto.

Na parte inferior a situação também não é boa para o POSS M100 do Carrefour, o botão de liga e desliga é extremamente de baixo custo, sendo um daqueles “pinos” que encontrávamos em brinquedos mais simples vendidos por vendedores ambulantes nas ruas.


Novamente indo contra o concorrente, o POSS 100 não trabalha com o óptico invisível, então você terá aquela luz vermelha saindo de seu mouse, isso não impacta na usabilidade e nem mesmo no visual, mas há quem prefira a inexistência dessa luz “jorrando” do mouse enquanto o usa (além disso ela tende a causar um maior consumo de energia).

Falando em energia, não há informações da durabilidade da bateria, sabemos que uma das principais propagandas de venda da Logitech é a capacidade de seus eletrônicos operarem por 12 meses com a mesma bateria, como não existe qualquer informação relacionada na embalagem ou manual do mouse do Carrefour, só conseguiremos atualizar a matéria com esta informação, quando a pilha que veio junto ao produto chegar ao seu fim.

Agora quando colocado ao lado dos mouses de entrada de marcas como Multilaser e Bright, o POSS 100 do Carrefour leva alguns pontos extras, começando por sua roda de rolagem que é emborrachada e silenciosa como no da Logitech.

No desempenho de transmissão o POSS M100 não fez feio e operou sem interrupções e com boa precisão, junto ao seus 1200 DPI, o tempo de resposta também mostrou-se aceitável e sem perdas de sinal. Junto ao mouse é entregue um nano receptor que deve ser plugado em uma porta USB de sua máquina, seguindo o padrão deste tipo de equipamento.

Existe um compartimento junto a pilha para guardar o nano receptor, mas novamente é uma das partes de pouca qualidade do produto, após colocado o nano receptor nesta área, sua retirada é trabalhosa, ele não possui um espaço válido para ser puxado, o usuário acaba tendo que tirar a pilha e puxar o receptor com alguma coisa saliente.

Ao final, o mouse POSS M100 é uma opção mais favorável em mouse de entrada se comparado com os da Multilaser e Bright, cumprindo bem seu papel e oferecendo uma qualidade um pouco melhor. Porém se você dispor da POSSibilidade de gastar em média 15% a mais, poderá encontrar uma opção com melhor acabamento e qualidade nos mouses de entrada da Logitech.

Please follow and like us:
RSS
Follow by Email
Facebook
Facebook
Twitter
YouTube