Categorias: Android Dicas

O que é Android WebView e Google WebView?

Quando você acessa o menu de opções de desenvolvedor no Android, você acaba se deparando com uma função que lhe dá 3 opções, sendo elas: “AOSP WebView, Google WebView e Chrome”, mas afinal o que são elas e quais as suas diferenças?

Primeiramente temos que ter em mente o que é o Android WebView, este trata-se de um módulo do Android que permite que aplicativos abram sites web internamente, ou seja, torna viável que os aplicativos exibam janelas como a de autenticação do Facebook.

Antes do Android 5.0, o Android WebView era um módulo desenvolvido e atualizado junto ao sistema, construído sobre o WebKit. Desde o Loolipop, a Google passou a utilizar o Chrome como base do WebView, melhorando as questões de segurança, passando a atualizar esse módulo independente do sistema e também adicionando a possibilidade de aplicativos abrirem qualquer tipo de navegação web, sem precisar fazer o usuário sair do app.

Mas apesar do WebView basear-se no Chrome, ele não é o Google Chrome, mas sim apenas uma pequena parte dele, como a própria Google define na descrição do Google WebView, ele utiliza de tecnologias do Chrome, mas não é o navegador completo.

Essa separação permite que a Google diminua o tamanho dessa aplicação, não haveria sentido um módulo do sistema que serve para adicionar uma funcionalidade em aplicações, ter inúmeras funções complexas do Chrome como sincronização, favoritos e assim por diante.

Mas já faz tempo, que dispositivos Android que são certificados para usar a Play Store, carregam o Google Chrome como navegador nativo, pensando nesse cenário, a Google permite que o sistema utilize de uma vez o navegador completo, não fazendo com que o usuário tenha que ter os dois instalados desnecessariamente, economizando espaço desta forma.

E o AOSP WebView? Este nada mais é do que o mesmo módulo, mas utilizando o Chromium que é o projeto de código aberto em que o Google Chrome é baseado, para distribuir junto ao Android Open Source Project, é usado esta versão com Chromium, visto que o Chrome é de código proprietário. Do AOSP WebView, nasce o Google WebView, da mesma forma que do Chromium nasce o Google Chrome.

Ficou alguma dúvida? Fique a vontade para nos perguntar! Você pode usar os comentários abaixo, nossa comunidade no Google Plus, nossa fanpage no Facebook e até por e-mail. Vale lembrar que agora também estamos no Youtube e por lá até surgiu um vídeo sobre esse assunto, o qual você encontra logo no início da matéria!

Disqus Comments Loading...
Compartilhar
Tags: AndroidDicas

Matérias Recentes

NoScript – Extensão focada em segurança chega ao Google Chrome

Após 14 anos de existência no Mozilla Firefox, hoje a extensão NoScript está finalmente disponível para o Google Chrome e… Read More

5 horas ago

Collabora traz solução para rodar apps Android em distros Linux

Já surgiram ao longo dos últimos anos, algumas tentativas de levar as aplicações do Android para as distribuições Linux, tais… Read More

3 dias ago

5 ideias de negócios home office

Ter a possibilidade de criar um blog, um site, ou um canal de vídeos (ou tudo isso junto) e ainda… Read More

4 dias ago

Samsung encerra linha Galaxy J e leva os de entrada para a linha A

Ao longo de muitos modelos e lançamentos, a Samsung tinha mantido nos últimos anos uma organização para seus smartphones que… Read More

5 dias ago

Como usar o Box.com em sua distro Linux

Entre usuários finais, os serviços de armazenamento em cloud mais conhecidos e comentados são o Google Drive, OneDrive e Dropbox.… Read More

1 semana ago

Como instalar Flatpak na loja do Ubuntu

A Canonical optou já faz algum tempo, por utilizar a Gnome Software, como sua loja de aplicativos. No entanto, ela… Read More

2 semanas ago