Categorias: Android

Prime OS – Conheça o sistema Android para PC

Alguns anos atrás, o Remix OS conquistou os holofotes como interessante solução para quem queria usar o Android como sistema operacional para seu notebook ou PC, ele adaptava o sistema mobile da Google com uma interface mais amigável para teclado e mouse, além de uma serie de adaptações, tudo feito em cima do projeto Android x86, que tem como objetivo portar o Android para a arquitetura vista nos PC`s.

Porem a empresa, por uma serie de motivos internos, acabou não conseguindo manter-se e encerrou o desenvolvimento do Remix OS, desaparecendo um tempo depois.

Passado um tempo, um novo sistema surge exatamente com a mesma proposta, desta vez chamado de Prime OS.

O Prime OS tem a mesma premissa, usar o projeto Android x86, para entregar uma versão personalizada, focada na utilização do mouse e teclado, mas com uma serie de diferenças, quando comparado com seu primo falecido.

Primeiramente, o Prime OS já traz embarcado a Play Store, facilitando a vida do usuário que deseja usar o sistema, falando em sistema, ate mesmo a instalação e mais simples e pratica. Ele fornece uma ISO que funciona como uma tradicional distribuição Linux, você grava no pendrive, inicia o PC com ele e possui a opção de usar por Live USB ou instalar em seu HD, ao contrario do Remix OS que ao iniciar, instalava-se no seu pendrive e era um processo trabalhoso efetuar a instalação no disco rígido.

Já na interface, apesar de seguir a premissa do Remix OS, com uma barra na parte inferior e um menu ao lado esquerdo, o Prime OS não efetua mudanças tão drásticas em toda a aparência do Android, na pratica, é como se tivéssemos apenas um launcher por cima, uma vez que o menu de configurações do Android continua intacto e também seu painel de notificações, apresentando o comportamento visto em tablets.

Menu de aplicações do Prime OS

Para oferecer uma experiência completa, o Prime OS conta com alguns truques, como uma central de games capaz de fazer a emulação entre teclado e mouse com comandos por toque, permitindo que qualquer jogo seja executado no sistema e alguns opções de configuração que podem ajudar a sanar problemas específicos, como simular uma conexão WIFI, para aplicativos que não consigam reconhecer a conexão ethernet de sua maquina.

A ferramenta decapro, que é a responsável por fazer a ponte entre teclado e mouse e os comandos por tela dos jogos, funciona de forma bem intuitiva, podendo ser acionada a qualquer momento com a tecla F10 e desligada com a tecla F9. Você seleciona o botão do seu teclado ou mouse e o coloca por cima da ação necessária por toque na tela, porem em nossos testes, ela não conseguiu identificar as teclas do teclado que não fossem as setas, nos restringindo a utilização do mouse e setas.

E nem tudo são flores na utilização do Prime OS, primeiramente o comportamento forçado de janelas, causa uma perda de espaço em tela, isso porque somos obrigados a ter um contorno extra em cada aplicação, que faz o papel da janela com os comandos de minimizar, maximizar e fechar. Ao contrário do que você vê em uma distribuição Linux com Gnome, por exemplo, que temos essa borda integrada na aplicação, de forma a ganhar espaço de visualização na tela.

Modo multitarefas do Prime OS

Logico que isso não necessariamente é um problema, no próprio Windows e alguns ambientes gráficos isto pode acontecer, mas ela se agrava quando vemos que não existe a funcionalidade de arrastar e soltar, você não vai conseguir arrastar a janela pela borda e a reposicionar em qualquer lugar da tela, gerando rapidamente uma visualização multitarefas com outras aplicações. A única forma de fazer isso, é usando o botão de maximizar, para diminuir seu tamanho e só então, ter controle da janela para arrastar e dimensionar de forma a posicionar com outras aplicações, ou seja, quando as aplicações estão em tela cheia, você perde o controle das janelas pelo arrastar e soltar.

Obviamente o cenário acima, refere-se a aplicações que são responsivas, algumas aplicações como o Spotify e Xiaomi File Explorer, por exemplo, não são capazes de funcionar em tela cheia e a janela sequer exibe o botão de maximizar, ficando restrito a uma pequena janela.

Outro problema encontrado foi a dificuldade de adequar o teclado físico, até conseguimos mudar o idioma rapidamente, graças as configurações praticas do Android para isso, porém um bug não nos permitiu excluir outros idiomas e mesmo selecionando como padrão do teclado físico, o português brasileiro, não foi suficiente para identificar o correto posicionamento de meu teclado da logitech, me deixando sem a utilização de pontuação.

Por fim, a utilização de dois monitores é algo bem complicado no Remix OS, pois a única coisa que ele consegue fazer e duplicar a tela e caso sejam monitores de resolução diferentes, o segundo ficara com a imagem literalmente cortada.

O Prime OS esta longe de ser uma total substituição a um Ubuntu ou Fedora, no entanto, consegue oferecer de forma interessante a utilização das aplicacoes do Android em seu desktop, considerando que o projeto ainda nem chegou em sua primeira versão estável (no momento desta matéria, a versão 0.4 era a disponível), e totalmente sensato dizer, que com novas atualizações, este pode ser uma opção muito interessante.

Além disso, a Google apresentou funcionalidades para a próxima versão do Android, que trarão ao Android, a capacidade de funcionar em desktops de forma nativa (Obviamente a gigante de Mountain View não esta pensando em distribuir o Android para PC, mas sim na convergência oferecida por equipamentos como o Dex Station da Samsung) isso deve contribuir para que o Prime OS ofereça um comportamento mais completo em um desktop.

Por hora, recomendo sua utilização em dual boot, para quem tem interesse de jogar games mobiles no PC e usar aplicações especificas do Android, a experiência acaba sendo bem mais fluida que a utilização de um emulador.

Não deixe de ver o review em vídeo, em nosso canal no Youtube!

Disqus Comments Loading...
Compartilhar

Matérias Recentes

Cartão de crédito Méliuz – Cashback em todas as compras – Vale a pena?

Já faz algum tempo que o Méliuz, serviço de cashback em compras, se quer saber mais sobre ele clique aqui,… Leia mais

22 horas ago

Ame Digital – A evolução da conta digital da Americanas e Submarino

O Ame nasceu como uma solução própria do grupo B2W, responsável pela Americanas, Shoptime, Submarino e Sou Barato, para fidelização… Leia mais

1 dia ago

Alfred – O aplicativo para fãs de cinema

Alfred é uma rede social para aqueles que são fãs de cinema, controlado e desenvolvido pela FlixMedia, sua proposta é… Leia mais

2 dias ago

O Que Todo Mundo Precisa Saber sobre Segurança no Linux

Muitas pessoas consideram os sistemas Linux como sendo mais seguros e, em alguns casos, até mesmo “imunes” aos principais vírus… Leia mais

2 semanas ago

C6 Bank – Vale a pena usar o rival do Nubank?

C6 Bank é a nova fintech que pretende concorrer com Inter, Nubank, Neon e outros players o mercado de banco… Leia mais

2 semanas ago

A Internet das Coisas vai revolucionar o cotidiano

Primeiramente vamos deixar claro o que é a IoT, ou Internet das Coisas. Trata-se de um conceito sobre objetos do… Leia mais

3 semanas ago

Utilizamos de cookies e outras tecnologias, para personalizarmos os conteúdos e a publicidade, oferecermos os botões sociais e analisar o tráfego