Waze Carpool - Testamos o sistema de caronas da Google - Linux Centro
waze carpool
Analise Android

Waze Carpool – Testamos o sistema de caronas da Google

Na semana passada, a Google liberou no Brasil o Waze Carpool, a proposta de agregar a função de carona no aplicativo Waze, nós testamos nos últimos dias e agora contamos nossa experiência.

Para quem não está por dentro do que é o Waze Carpool, a proposto do serviço é aproveitar a base de clientes do Waze e com base em suas rotinas de trajeto, encontrar pessoas para compartilharem viagem. Na amplitude social, funcionando como uma ferramenta para diminuir a poluição e o trânsito, ao diminuir a quantidade de carros nas ruas. No âmbito financeiro, serve como uma forma de diminuir o custo de combustível dos usuários e agregar monetização para a Google (visto que ela cobra uma pequena tarifa de cada usuário).

Ao contrário do que possa ter pensado, o Waze Carpool não tem como propósito competir com o Uber, primeiro que ele não garante lucros para o motorista, apenas divisão dos gastos do combustível. Segundo que ele não retira o motorista de seu trajeto, a carona será dada para até 3 passageiros que realizam o mesmo trajeto que ele, sendo deixados em pontos indicados pelo Waze no decorrer do percurso normal que o motorista teria. Por fim, o número de corridas compartilhadas é de apenas 2 ao dia, em suma, a ida e vinda do trabalho.

A mesma coisa ocorre com o passageiro, ele não consegue decidir para onde vai, ele deve indicar o endereço de sua casa e o do trabalho e o Waze fará a análise e sugestões de corridas compartilhadas naquele percurso. Vale destacar que os endereços não são compartilhados entre motorista e passageiro, cada um vê apenas o trajeto que farão juntos, sendo que o ponto final nunca é a cada do outro.

Utilizando o Waze Carpool

Bem, depois de ter entendido como o aplicativo funciona, vamos para a prática de uso. O primeiro ponto bacana é que o passageiro não precisa instalar o Waze, para ele existe o aplicativo dedicado, chamado Waze Carpool, que tem como intuito apenas funcionar para calcular e indicar os motoristas que farão o mesmo percurso, no mesmo horário que você. Já o motorista, também não precisa instalar um outro app, a parte dele é gerenciada pelo próprio Waze.

O trabalho inicial é entrar com sua conta Google, colocar seu endereço residencial, endereço do trabalho e o horário que você costuma entrar e sair do serviço, com base nisso, o Waze começa os cálculos. Ainda existe uma opção para você colocar o e-mail de sua empresa (que precisará ser validado), de forma a gerar a informação da empresa a qual trabalha, junto com nome e foto, para dar mais confiabilidade ao serviço e mais informações entre as partes.

Tendo feito tudo isso, o aplicativo mostra cards com os dias da semana, a faixa de horário que você costuma precisar da carona e as indicações de motoristas. Clicando em cada card, você tem as fotos dos motoristas, clicando sobre eles, informações como a quantidade de viagens compartilhadas que já foram feitas, as avaliações de outros que já compartilharam viagem e a amostra do trajeto que vocês farão juntos, indicando a faixa de horário que você deverá embarcar na carona.

Com base nessas informações, você deve clicar em “Pedir Carona”, um pedido é enviado para o motorista e você deve aguardar sua aprovação, existe um chat embutido que permite que motorista e passageiro troquem informações, antes de confirmar a carona.

Interessante proposta, mal aplicada

Tudo parece ser bem interessante e prático, porém acaba não o sendo, primeiro que a Google cobra o valor dar carona assim que o passageiro a solicita, sim, o motorista nem mesmo aceitou e o valor já foi cobrado. A plataforma permite você efetuar 5 solicitações simultâneas para cada período, para poder combinar com diferentes motoristas até encontrar o cenário mais adequado. Mas isso significa várias cobranças em seu cartão, que só serão canceladas se no dia e horário da carona, ela ainda não fora aceita.

E agora vem a pior parte, a maioria dos motoristas não sabe como funciona e muito menos percebem que se inscreveram no Carpool. Sim, como para eles é uma funcionalidade embutida dentro do próprio Waze, eles não se atentam muito as novidades, se inscrevem sem nem mesmo saber.

Isso significa que vários pedidos que o passageiro faz, simplesmente não recebem respostas, alguns que acabam respondendo quando chamados no chat, parecem totalmente perdidos e comportam-se como se fosse fazer um favor para o solicitante, não compreendem que é um compartilhamento, cada um ficará com uma percentagem de gastos.

Ao fim, outro problema fora encontrado, mesmo para os poucos motoristas que sabiam onde estavam, a faixa de horário que o Waze Carpool mostrou, nada tinha a ver com o horário deles. Para se ter uma idéia, eu saio entre 07:30 á 08:00 para o serviço, essa fora a faixa que indiquei no aplicativo e que surgiram as indicações, mas uma das motoristas sai de casa pelas 10/11 horas da manhã, totalmente disforme com o horário informado pelo Waze.

Ao fim, depois de uma semana inteira de várias tentativas, não consegui completar o uso do serviço, a experiência mostrou-se apenas desgastante, com várias cobranças em meu cartão (que ainda nem validei se foram realmente todas devolvidas), ignorado em muitas solicitações e algumas conversas desagradáveis pelo chat, onde muitas vezes temos que fazer o papel da Google e explicar o que é o Waze Carpool.

Uma grande pena, a iniciativa é interessante, já tentada antes pelo Moovit, mas o peso do Google e da marca Waze poderiam alavancar a proposta, mas infelizmente a Google não a implementou de forma esclarecedora e para piorar, ainda existem enormes gaps nas funcionalidades. Resta-nos apenas esperar que a empresa esteja disposta a perceber essas falhas e as corrigir.