Categorias: Curiosidades

Banco Neon – O que aconteceu com a fintech?

Nesta sexta-feira uma noticia causou muito tumulto entre os brasileiros, o Banco Neon teve sua liquidez decretada pelo Banco Central, encerrando suas operações imediatamente e deixando 600 mil clientes extremamente preocupados.

O Neon é uma das atuais fintechs que aposta em uma reformulação bancária, sendo um competidor direto do Nubank, Banco Original, Banco Inter, SuperDigital e assim por diante, mas afinal, o que aconteceu com a empresa?

O Banco Neon era a parceria de duas empresas, o Banco Pottencial, criado em 1994, e a fintech Control.ly, em uma join venture as duas criaram o Banco Neon e para facilitar para o cliente, mudaram seus nomes, o Pottencial passou a chamar-se de Banco Neon S/A e a Control.ly adotou o nome de Neon pagamentos, apesar da parceria e ambas usarem o nome Neon, as empresas operavam de forma separada e independente.

A Control.ly era a responsável por todo o funcionamento sistêmico do Banco Neon, no entanto, os investimentos em CDB que a fintech oferecia sobre o nome de “Objetivos”, o número de uma conta para depósito e transferência e o serviço de cartão de crédito era administrado pelo Banco Neon S/A (antigo Banco Pottencia), visto que pela legislação, esses serviços precisam ser respaldados por um banco brasileiro.

Ontem o Banco Central determinou o fechamento do Banco Neon S/A, segundo as informações, a instituição financeira já estava na mira do BC muito antes de mudar de nome, na época em que chamava-se Pottencial já tinha sido alvo de processos por fraude, um deles envolve o deputado federal João Magalhães, que fora acusado no inquérito 3.027 no STF por crime contra o sistema financeiro nacional, onde ele seria beneficiário de irregularidades dentro do banco referentes ao “deferimento e condução de operações de crédito em desacordo com os princípios da seletividade, garantia, liquidez e diversificação de riscos e ausência de constituição das provisões exigidas para créditos de liquidação duvidosa e ocultação de créditos bem como adoção de práticas irregulares em operações bancárias (folha 5 a 11 do apenso 1)”.

Em 2010, o Banco Pottencial foi acusado de registrar ativos fictícios no valor de R$ 6 milhões de reais, com o objetivo de incrementar artificialmente as receitas do banco, assim como manipulação indevida do dinheiro de seus clientes, que eram colocados sobre empréstimo para a Pottencial Consultoria.

Claro, que diante de todo esse histórico por trás da instituição bancária, nos perguntamos porque a Neon fechou parceria com este banco e deixou tudo isso oculto de todos os seus clientes, segundo a Neon Pagamentos em informe para a InfoMoney, quando a parceria fora fechada, todas as investigações do Banco Pottencial já haviam sido encerradas, as pendências estavam quitadas, as multas estavam pagas, o banco ainda tinha licença para operar e sempre deixou claro os problemas que tinha tido no passado, para a Neon Pagamentos.

Além disso, a Neon Pagamentos deixa claro que a administração das duas empresas ocorria de forma isolada e uma não dava satisfação a outra de seus procedimentos, inclusive dos 600 mil clientes da parceria, apenas mil clientes respondiam ao Banco Neon S/A, o restante era operado e mantido pela Neon Pagamentos.

Infelizmente, apesar dos esclarecimentos e posicionamento da empresa, nada muda o fato que milhares de pessoas foram prejudicadas, todos os clientes que possuíam investimentos em CDB terão que aguardar o pagamento feito pelo FGC, que ainda não possui data e depende que o Banco Neon S/A passe para a ONG a listagem desses clientes e valores devidos.

Todos os clientes que possuíam CDBs pela instituição, devem acompanhar no site da FGC e do próprio Banco Neon a informação de quando será iniciada os pagamentos devidos, é importante ressaltar que não existe data prevista para essa ação, por histórico, a média de tempo é de até 90 dias, os valores são pagos por um banco de confiança determinado pelo FGC e o cliente terá que comparecer na agência mais próxima de sua casa (que será indicada no site) para escolher o recebimento em conta bancária ou em espécie, sem qualquer custo adicional. Vale destacar que desde essa sexta-feira da liquidez do Banco Neon S/A até o momento de ocorrer a devolução dos valores pelo Fundo Garantidor de Crédito, mais nenhum rendimento ocorrerá.

O cartão de crédito não funcionará por enquanto e as contas correntes que possuíam valor, a Neon Pagamentos informa que já está com o sistema estabilizado e os clientes podem usar o cartão de débito ou até mesmo retirar todo o dinheiro, caso desejem.

Também existe a promessa de uma nova parceria em caráter de urgência com outro banco para poder voltar a operar como Banco Neon, mas é inevitável que depois do ocorrido, depois dessas informações e de tantos clientes terem tido seus investimentos prejudicados, tendo agora que aguardar para reaver seus montantes, dificilmente o Banco Neon conseguirá conquistar novamente a confiança.

Disqus Comments Loading...
Compartilhar

Matérias Recentes

Insync 3 – Software traz OneDrive para Linux de forma completa

O OneDrive é uma das opções mais baratas quando falamos em armazenamento em cloud, por R$ 30 ao mês o… Leia mais

8 horas ago

Prime OS – Conheça o sistema Android para PC

Alguns anos atrás, o Remix OS conquistou os holofotes como interessante solução para quem queria usar o Android como sistema operacional para seu notebook… Leia mais

4 dias ago

Baidu apresenta perdas financeiras no primeiro trimestre de 2019

A Baidu não vive um bom momento, após ter tentado ser a Google da China e enxurrar o mercado com… Leia mais

5 dias ago

Spotify oferece 3 meses por valor único de R$1,99

Para quem utiliza outro serviço ou usa apenas a versão gratuita do Spotify, a mais recente promoção tem como o… Leia mais

1 semana ago

Hulu – Disney terá o controle total do serviço de streaming

Em um novo movimento, a Disney prepara-se para tornar única proprietária do serviço de streaming Hulu. (mais…) Leia mais

1 semana ago

Como instalar aplicações Linux no Chrome OS e Cloud Ready

O Chrome OS vem evoluindo e saindo daquele nicho de sistema para “netbooks” em prol de tornar-se um sistema “híbrido”… Leia mais

1 semana ago

Utilizamos de cookies e outras tecnologias, para personalizarmos os conteúdos e a publicidade, oferecermos os botões sociais e analisar o tráfego