Categorias: Curiosidades

Como está o market share dos navegadores?

Alguns anos atrás era comum vermos constantes abordagens sobre a guerra dos navegadores, pois o primeiro e segundo lugar ficavam em constante mudança ou disputa acirrada entre as opções existentes. Por muitos anos o Internet Explorer fora o líder e o Firefox ficava sempre em sua cola, pronto para tomar o lugar, depois chegou o Chrome e por algum tempo, IE, Chrome e Firefox brigaram pelo podium.

Mas com o tempo o Google Chrome foi engolindo mais e mais espaço, até que, basicamente, mais nenhum concorrente conseguiu ferir sua posição de liderança. Mas afinal, como está o market share dos navegadores?

Segundo a statcounter, o Chrome manteve no último ano a confortável posição de primeiro lugar com 58% do mercado mundial, uma diferença gigantesca contra seus concorrentes, já que o segundo lugar fica para o Safari com 13% de participação.

Source: StatCounter Global Stats – Browser Market Share

E pior, apesar de nos últimos 12 meses a situação não ter grandes mudanças, o Google Chrome vem crescendo pouco a pouco e aproximando-se dos 60%, enquanto o Safari da Apple tem perdido espaço, em junho de 2017 ele detinha 14,39%, a queda de mais de 1% aconteceu pouco a pouco em cada mês.

Em terceiro lugar, talvez para a surpresa de muitos, está o UC Browser com 7,46% do market share mundial, seguido do Firefox com 5,17% e o Opera com 3,5%, inclusive noticiamos recentemente aqui que mesmo o Opera ao longo de sua vida, não ter conseguido estar entre os primeiros, a percentagem de mercado que ele mantêm já é o suficiente para a empresa apresentar uma considerável receita e lucros ao final.

Agora o ponto talvez mais interessante de todas as informações coletadas, seja a participação do Microsoft Edge, após 3 anos de seu lançamento, o navegador da Microsoft não conseguiu ter recuperar espaço e, mesmo somado a sua versão mobile para Android, o Edge detêm apenas 1,89% do market share, perdendo para o novato Samsung Browser que possui 2,86% do mercado e até para o já descontinuado Internet Explorer que ainda possui 3,12% dos clientes em todo o mundo.

E no Brasil?

No Brasil as percentagens mudam, mas as colocações são quase as mesmas, o Google Chrome continua sendo líder, mas com quase total dominância, tendo 81,56% dos usuários que utilizam a internet, seguido pelo Safari com 5,07%, Firefox com 5,04% e Opera com 1,91%.

Interessante destacar que o UC Browser, que mantêm o terceiro lugar no mercado mundial, no cenário brasileiro está em ultimo colocado, com 0,5% de market share. O Edge não tem mudança relevante e continua sendo apenas 1,41% dos clientes brasileiros, em compensação passa o Internet Explorer.

E você quais os navegadores que costuma utilizar?

Disqus Comments Loading...
Compartilhar

Matérias Recentes

Insync 3 – Software traz OneDrive para Linux de forma completa

O OneDrive é uma das opções mais baratas quando falamos em armazenamento em cloud, por R$ 30 ao mês o… Leia mais

7 horas ago

Prime OS – Conheça o sistema Android para PC

Alguns anos atrás, o Remix OS conquistou os holofotes como interessante solução para quem queria usar o Android como sistema operacional para seu notebook… Leia mais

4 dias ago

Baidu apresenta perdas financeiras no primeiro trimestre de 2019

A Baidu não vive um bom momento, após ter tentado ser a Google da China e enxurrar o mercado com… Leia mais

5 dias ago

Spotify oferece 3 meses por valor único de R$1,99

Para quem utiliza outro serviço ou usa apenas a versão gratuita do Spotify, a mais recente promoção tem como o… Leia mais

1 semana ago

Hulu – Disney terá o controle total do serviço de streaming

Em um novo movimento, a Disney prepara-se para tornar única proprietária do serviço de streaming Hulu. (mais…) Leia mais

1 semana ago

Como instalar aplicações Linux no Chrome OS e Cloud Ready

O Chrome OS vem evoluindo e saindo daquele nicho de sistema para “netbooks” em prol de tornar-se um sistema “híbrido”… Leia mais

1 semana ago

Utilizamos de cookies e outras tecnologias, para personalizarmos os conteúdos e a publicidade, oferecermos os botões sociais e analisar o tráfego