Internet

Claro Música – Testamos o serviço de Streaming da Claro


Testamos o Claro Música, o serviço de streaming de músicas do grupo América Móvil e distribuído para o Brasil, México, Colômbia e Argentina.

Ao contrário de operadoras como Tim e Vivo que fizeram parcerias com o Deezer e Napster para oferecerem um serviço de streaming por assinatura com determinadas vantagens para seus clientes, a Claro optou por manter o próprio serviço.

O serviço oferece quatro modalidades, a gratuita permite acesso a centenas de rádios, desde AM e FM, até rádios temáticas, nessa modalidade o aplicativo não exige nem mesmo cadastro. Também é possível aderir a uma assinatura semanal, por R$ 4,99 ou mensal, por R$ 14,99, para os que optarem pelas assinaturas, o serviço oferece streaming ilimitado de músicas, tal como ocorre com o Spotify, possibilidade de ouvir offline, criação de playlists e utilização em até 3 dispositivos de forma não simultânea.

Por fim, o Claro Musica ainda permite que você compre as músicas para baixar o MP3 e ouvir sem qualquer dependência do aplicativo do serviço, exatamente como ocorre com o Google Music, que funciona tanto como streaming por assinatura, como loja.

O problema da opção de compra de músicas no Claro Música é que os valores praticados são absurdos, o serviço não vende álbuns inteiros, cobra por música individualmente, normalmente R$ 3,49 por música. Para termos uma idéia da diferença, o álbum Roda Gigante do Biquíni Cavadão sai por R$ 41,88 no Claro Música e R$ 39,99 no Google Música, já o Black Ice do AC/DC sai por R$ 52,35 no Claro Música e R$ 18,99 no Google Música. Como fica notório, a prática do serviço de cobrar apenas por faixa, torna a aquisição até 3x mais cara para os que gostam de comprar seus arquivos digitais, ao invés de apenas usar o streaming por assinatura.

O serviço da operadora Claro não revela a quantidade de músicas que disponibiliza para os assinantes, reservando-se apenas a dizer que são milhões de músicas. No entanto como o Claro Música é desenvolvido pela ImusicaCorp, fomos atrás da empresa e verificamos que em seu site ela afirma a parceria com 20 mil gravadoras e um acervo digital de 18 milhões de músicas, no entanto o site da empresa tem em seu rodapé o ano de 2012, sugerindo uma desatualização, procuramos a ImusicaCorp que ficou de nos passar a informação atualizada, mas até o momento dessa matéria não foi informado se o acervo cresceu.

Diversas playlists prontas são disponibilizadas regularmente, atendendo gostos, gêneros e ocasiões diferentes, além disso o Claro Música é capaz de aprender o seu gosto musical e sugerir playlists mais adequadas a você.

A interface web é de fácil aprendizado e organizada, mantendo as opções pessoais em uma coluna ao lado esquerdo e o player ao lado direito, onde é exibido as músicas em reprodução, capa do álbum, controle de som, tempo de duração da playlist – Ponto interessante para quem gosta de ter uma idéia de quanto de música tem programado para execução – além disso existe um botão chamado de “Radio” que executa uma sequência ilimitada de músicas, similares a que você está ouvindo naquele momento.

Ao meio ficam os álbuns, playlists, gêneros, lançamentos, rádios, tudo separado por abas e ilustrados por suas capas, sejam as do álbuns ou criadas especialmente para as playlists.

O aplicativo para Android não segue o Material Design, mas tem um design eficiente, bem organizado e bonito. Além do modo offline oferecido pela aplicação mobile, também existe um identificador de música, assim como o Soundhound, bastando clicar em seu ícone no topo do app para reconhecer a música e executá-la diretamente no Claro Música. Por fim o app também tem suporte ao Chromecast, permitindo que seja conectado a seu televisor ou Chromecast Audio. não devendo em nada ao Google Music e Deezer nessa questão.

Apesar do serviço estar disponível para qualquer um, os clientes da Claro levam certa vantagem, já que podem pagar a assinatura descontando de seu celular, seja pré-pago, controle ou pós-pago e o consumo de dados não é cobrado, portanto toda a conexão de dados do Claro Música não é descontada de sua franquia.

Para os não clientes da operadora, é possível pagar o Claro Música com cartão de crédito ou comprando um cartão presente em lojas como Americanas, iguais aos comercializados para a Play Store e Facebook.

Por fim, o Claro Música ainda conta com um sistema de rede social, você pode tornar seu perfil público, adicionar foto e música – Ou conectar ao Facebook – seguir pessoas e ser seguido, ver as playlists dos amigos e compartilhar as suas, ver o que seus amigos mais escutam e assim por diante.

O Claro Música oferece até 30 dias gratuitos – Se você escolher pela assinatura mensal – para que você possa testar o serviço em sua totalidade, basta clicar no botão que está no topo dessa matéria e não deixe de nos contar como foi sua experiência.