Internet

Yahoo: A queda de um Império

Hoje vamos falar mais uma vez de um antigo gigante da internet, ele foi alvo de várias notícias aqui no Linux Centro e hoje será a estrela de uma série de matérias um pouco mais voltadas para colunas sobre tecnologia.

A empresa que abordamos é o Yahoo, agora pertencente a Verizon e com os dias contados para deixar de existir, já que a Verizon unirá o Yahoo com a AOL, outra gigante adquirida por ela, e passará a carregar a marca Oath.

Hoje o Yahoo sequer é relevante no mundo tecnológico, jovens com menos de 20 anos podem nunca ter acessado um serviço da empresa, muito menos usado seu buscador, porém na década de 90 a empresa teve um crescimento vertiginoso, surgindo de uma brincadeira entre dois amigos para um império na internet.

Em 1994, a internet não era como a conhecemos hoje, não existia um Google para ajudar a parar na matéria do Linux Centro que ensina como remapear seu teclado, encontrar conteúdo era mais complicado, O norte-americano David Filo e o taiwanês Jerry Yang que estudavam Engenharia Elétrica na Universidade de Stanford, trocavam entre si os links de seus sites favoritos.

Em algum momento a quantidade de links tornou-se extensa demais e surgiu a idéia de centralizar todos em um único lugar, mas eles queriam isso online, para que pudessem ter acesso aos links de qualquer máquina que usassem.

Assim surge pela primeira vez o Yahoo, porém seu nome inicial era Jerry’s Guide to the World Wide Web e não era nada do que você vê atualmente, tudo resumia-se a uma página web com hiperlinks. Posteriormente a página recebeu o nome de Dave e ficou conforme a imagem abaixo.

A página que deu origem ao Yahoo

A brincadeira entre os dois amigos passou a ser usada por outras pessoas que Dave e Jerry desconheciam, mas tais visitantes pediam para que novos links fossem adicionados, em apenas 8 meses eles já acumulavam 2 mil links e tinham 50 mil acessos diários.

Diante do crescimento, os dois amigos deixaram a faculdade de lado para focarem no projeto e dar uma cara mais comercial, o site foi reformulado, ganhou um novo visual, sessões, novas opções e um novo nome…Yahoo!

O nome que poderia ser uma expressão de comemoração dos amigos por terem conseguido o tão sonhado sucesso de forma tão inesperada, na verdade é uma sigla e significa “Yet Another Hierarchical, Officious Oracle” ou em tradução livre “Mais um oráculo oficioso e hierárquico” e o ponto de exclamação foi colocado apenas com o intuito de diferenciar de outra marca que existia na época, além de chamar a atenção.

O Crescimento como empresa

O início do Yahoo

Em 1995 o Yahoo recebia seu primeiro grande investimento, um milhão de dólares da empresa de investimentos Sequoia e no ano seguinte veio a oferta pública de ações, que elevou em 30 vezes o investimento do ano anterior.

Com todo esse dinheiro em caixa, o Yahoo decidiu que era hora de expandir, era uma época em que não existiam grandes marcas na internet, muito menos empresas que tivessem nascido diretamente dela, buscadores eram quase que inexistentes, sendo que os poucos que ofereciam tais atividades, eram pouco eficientes, tudo remava a favor do Yahoo.

O problema das compras do Yahoo

O problema do Yahoo sempre fora suas decisões, a empresa nunca teve uma boa aptidão para aquisições e se algumas vezes acertava, muitas outras errava e erros que eram extremamente prejudiciais.

Em 1997 a empresa adquiriu o RocketMail, o principal serviço de e-mail da época e o único que batia de frente com a oferta gratuita do Hotmail, essa compra mostrou-se acertada, já que dela nasceu o Yahoo Mail, um dos mais famosos serviços da empresa e muito utilizada por alguns anos.

Em contrapeso, em 1998 a empresa negou-se a comprar um produto oferecido por dois jovens universitários, que buscavam dinheiro para pagar seus estudos, o produto chamava-se pagerank e conseguia buscar e indexar conteúdo na internet utilizando diversas variáveis para isso, mostrando sempre os melhores resultados em suas primeiras páginas.

Os dois jovens chamados Sergey Brin e Larry Page, pediam um milhão de dólares pelo produto inovador para a época, porém a Yahoo negou-se a pagar tal valor e não quis adquirir o PageRank, para o Yahoo aquele sistema não tinha valor, pois levava o usuário para outros sites e a empresa só ganharia se mantivesse o internauta preso dentro de seu site, consumindo conteúdo e publicidade, nascia naquele momento o Google.

Mas as más escolhas da Yahoo não estavam presas ao que deixou de comprar, mesmo que isso tenha criado sua principal e maior rival, a empresa pirou o seu cenário com outras compras, que dessa vez concluiu.

Em 1998 duas empresas foram somadas as más aquisições, Geocities e Broadcast.com, as compras deram um prejuízo de 10 bilhões de dólares para a companhia, O Geocities ainda durou alguns anos, já o Broadcast que custou 5.7 bilhões de dólares aos cofres da companhia, fora encerrado em menos de 03 anos após a aquisição.

Mas até os anos 2000, a Yahoo manteve-se como uma importante empresa no mundo tecnológico, mesmo que sempre com compras problemáticas, algumas outras renderam interessantes produtos a seu portfólio e foram gerando divisões como o Flickr e o Yahoo Respostas, mais dois fortes produtos que foram os carros chefes da empresa por muitos anos, ao lado do Geocities, que por mais que tenha significado um valor extremamente alto, conseguiu manter-se no mercado até 2009, sendo encerrado por falta de novidades e atualizações para adequar-se a nova era da internet.

Esse foi o segundo erro da Yahoo, a dificuldade em renovar-se, o Google já tinha dominado o serviço de buscas e tirado a Yahoo do negócio, o Gmail também tinha revolucionado, oferecendo espaço e recursos que fizeram até mesmo a Microsoft ter que se reposicionar com seu Hotmail, hoje Outlook.

As tentativas da Yahoo em manter-se na competição, resumia-se a comprar pequenas startups para agregar em seus serviços, mas as compras não conseguiram renovar a empresa a ponto de tornar-se relevante novamente e o Yahoo fechava a primeira década de 2000 apenas com esperanças, pois tinha perdido mais da metade de seu valor e não conseguia encontrar seu espaço, sendo cada vez menos relevante.

As esperanças em Mayer

Marisa Mayer – Fonte: wccftech.com

Durante 2000 a Yahoo trocou várias vezes de CEO, nomes que vieram da PayPal e da AutoDesk vieram e não conseguiram melhorar o cenário, foi em 2012 que os acionistas apostaram suas fichas em Marisa Mayer, uma ex-funcionária da Google, ao qual a mídia especializada apontou os holofotes, pois também acreditavam que esse era o momento do Yahoo.

Infelizmente as más decisões pareciam ser o carma da Yahoo, Mayer apenas aumentou as compras infladas, sua primeira compra foi o Tumblr por 1,1 bilhão de dólares. Mayer ainda tentou renovar o visual da empresa, tornar o Yahoo Mail mais próximo do que era o GMail, oferecer 1TB de espaço gratuito e compartilhado entre o serviço de e-mail e de fotos da empresa, até mesmo levar o Yahoo para a o mundo mobile, adquirindo uma startup que desenvolveu um launcher chamado Aviate (aquela poderia ser a oportunidade de agregar os serviços do Yahoo em um único lugar).

Mas nada conseguia levantar o Yahoo, os lucros da empresa agora dependiam quase que totalmente do Yahoo Japão, divisão rentável e que tinha um porto seguro, 40% das ações da gigante chinesa Alibaba, dona do Aliexpress e outros serviços.

É difícil resumir uma empresa que nasceu de uma brincadeira, virou um império e caiu no ostracismo, mas o pesar fica por vermos uma empresa que foi tão importante e marcou a vida de muitos de nossos leitores, estar prestes a sumir.

  • Cleberson Albuquerque

    A pergunta que fica é: o que acontecerá com o Yahoo Mail?

    • Futuro incerto, mas o mais provável é que vire um Oath Mail, sendo assumido dessa forma pela marca que a Verizon quer criar com a unificação da AOL e Yahoo.

      • Cleberson Albuquerque

        Interessante, se melhorar o serviço vai que a coisa seja para o bem