Youtube Premium - O que achamos da versão paga - Linux Centro
Youtube Premium
Internet

Youtube Premium – O que achamos da versão paga

Na semana passada testamos o Youtube Music, o novo serviço de streaming de músicas da Google, agora chegou a hora de contarmos o que achamos do Youtube Premium, a versão paga do Youtube que chegou junto.

Antes de mais nada é interessante destacar que o usuário pode assinar apenas o Youtube Music e pagar R$ 16,90 na assinatura individual ou R$ 25,50 na assinatura familiar, para dividir com até 6 pessoas. Porém, ao assinar o Youtube Premium, automaticamente você ganha acesso ao Youtube Music, sendo que a assinatura desse custa R$ 20,90 na individual e R$ 31,90 na familiar.

Desta forma ao optar pela versão paga do Youtube, você já sai com os dois serviços de streaming de música da Google como brinde, o Youtube Music e o Google Music que ainda é operante (apesar de termos certeza que em breve deve ser desativado e substituído por completo pelo Youtube Music).

A Google transformou o Youtube em um aglomerado de serviços, ao assinar ele passa a funcionar de forma parecida com o Netflix, com diversas séries próprias disponíveis (A empresa informou que mais 50 chegarão ao serviço até o fim de 2019), todas fazendo parte do conteúdo Youtube Originals, é interessante que eles possuem uma seção própria dentro do aplicativo, que os exibe tal e qual a interface do Netflix, com as capas, informações, listagem de episódios e assim por diante.

Seção do Youtube Originals na versão paga

Porém, essas séries também passam a ser sugeridas para você no formato padrão do Youtube, sempre com a identificação “Premium” em seu rodapé. Não chegamos a consumir todo o conteúdo disponível, mas conseguimos assistir por completo a série Cobra Kai e a produção é excelente, sendo essencial para os fãs da franquia Karate Kid.

Ao contrário do que fora feito pela Netflix e Amazon Prime Video, o Youtube não dublou suas produções, optando por apenas adicionar legendas. Apesar de fazer falta a possibilidade de consumir o conteúdo dublado, isso não é um problema ou algo que impacte na contratação do serviço.

No geral, o Youtube continua o mesmo que os usuários conhecem, para identificar que você é assinante, o logo no topo é substituído pela palavra “Premium”, além dos ícones para o Youtube Music e Originals que ficam na parte superior do aplicativo mobile.

Outras opções que são adicionadas a versão paga é a total ausência de publicidades, não são mais exibidos comerciais, nem banners em local algum, o serviço passa a exibir apenas e unicamente os vídeos de sugestão com base em seu gosto, como já ocorre (apenas adicionando as sugestões de séries originais).

O usuário também ganha a função de efetuar o download de qualquer vídeo para assistir offline e o aplicativo passa a funcionar em segundo plano, ou seja, caso você mude do Youtube para outro aplicativo, ele continuará em execução, reproduzindo o áudio normalmente.

No geral a assinatura é bem compensadora, aqui não pagamos apenas para consumir séries próprias, mas também para termos uma melhor experiência com o que já conhecemos do Youtube e de quebra, ainda ganhamos acesso a um robusto serviço de streaming de música.

Para quem já é assinante de outros serviços de streaming de música, como Spotify, Apple Music ou Deezer, o Youtube Premium mostra-se uma instigante substituição, visto que com apenas R$ 5 reais a mais do que você paga nos outros serviços, passa a ter muito mais funcionalidades e conteúdo a sua disposição.

Please follow and like us:
RSS
Facebook
Facebook
Twitter
YouTube