Como usar o Flatpak em sua distribuição Linux - Linux Centro
Linux Tutoriais

Como usar o Flatpak em sua distribuição Linux

Aqui no Linux Centro, falamos constantemente do AppImage e Snap, os dois são um empacotamento universal para distribuições Linux com alguns diferenciais entre si. O AppImage nasceu em 2004, pelas mãos de Simon Petter, porém com o nome de Klik, alguns anos depois ele passou a ser chamado de PortableLinuxApps e só em 2013 começou a ser chamado de AppImage, seu conceito é tornar as aplicações Linux executáveis em qualquer distribuição, um único pacote para qualquer distro, sem precisar de privilégios.

O Snap é a abreviação para os pacotes Snappy, estes encabeçados pela Canonical que tinha como intuito em sua criação, ter um formato instalável tanto na distribuição para desktops, como em sua versão mobile, em seu sistema para IOT e qualquer outro sistema Linux, sendo portanto um pacote universal.

A adesão e interesse da comunidade pelo pacote snappy (Desde 2016 é suportado pelas principais distribuições do mundo Linux, Arch, Gentoo, Debian, OpenWrt, Fedora, openSUSE, CentOS e Red Hat Enterprise Linux) acabou fazendo com que o AppImage ganhasse mais relevância e ser mais procurado pela comunidade.

Mas ao meio dessa procura pelos pacotes universais, temos um terceiro que surgiu em 2013 e também oferece uma instalação universal, tendo como principal objetivo oferecer instalações em sandbox, correndo de forma isolada ao sistema operacional, estamos falando do Flatpak, desenvolvido por Lennart Poettering.

O Flatpak recebeu o suporte de algumas grandes companhias e fundações, que distribuem seus programas nesse formato, é o caso do Spotify, Firefox, Blender e LibreOffice, porém não alcançou a mesma popularidade que o AppImage e o Snap. Talvez a baixa popularidade desse pacote, ocorra por sua maior dificuldade de instalação, quando comparado com os demais, o AppImage é disponibilizado como um simples “executável”, o usuário precisa apenas baixar aquele arquivo e dar permissão de execução. O Snap recebeu uma loja dedicada por parte da Canonical, portanto basta ir até a loja de apps snap, que é acessível pelo browser, clicar em instalar e pronto!

Já o Flatpak não possui uma loja própria, para seu funcionamento é preciso que você consuma o arquivo de referência “flatpakref” ou que eles estejam integrados com a loja de apps de sua distribuição, integração essa ocorreu com o Snap na loja de softwares do Gnome.

Apesar disso, o formato não perde suas peculiaridades e o fato de ser um pacote universal, a vantagem de uso desses empacotamentos é justamente não ter que se preocupar se sua distro é o Ubuntu, Debian, Fedora ou CentOS, o programa funcionará em todas pelo mesmo pacote. Portanto, se você gostaria de aprender a instalar as aplicações neste formato, ensinaremos a seguir e o primeiro passo é instala-lo em sua distro.

Instalando o Flatpak no Ubuntu

Abra o terminal e execute os seguintes comandos:

sudo apt install flatpak

O flatpak só passou para os repositórios oficiais, a partir da versão 16.10, caso use abaixo dessa (Como a LTS 16.04) o comando deve ser este:

sudo add-apt-repository ppa:alexlarsson/flatpak
sudo apt update
sudo apt install flatpak

Instalando o flatpak no Fedora

Abra o terminal e execute o seguinte comando:

dnf install flatpak

Instalando o flatpak no openSUSE

Abra o terminal e execute o seguinte comando:

zypper install flatpak

Usando o flatpak

Já com ele instalado em sua distribuição, vamos atualizar os repositórios de seu gerenciamento, para isso, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak remote-add gnome https://sdk.gnome.org/gnome.flatpakrepo

Feito isso, agora é só instalar a aplicação, existem vários comandos, mas acredito que a forma mais simples de instalar seja indicando a url do arquivo de referência, fornecido pela aplicação desejada, com o seguinte comando:

flatpak install –from https://git.gnome.org/browse/gnome-apps-nightly/plain/gnome-games.flatpakref?h=stable

No exemplo acima, foi instalando o Gnome Games, depois disso é só começar a instalar os pacotes que deseja em sua distro e sair usando.