Como usar o OneDrive em seu Linux

Uma coisa é fato, a assinatura dos serviços da Microsoft tornou-se um excelente negócio com a chegada do Office 365. Com 80 reais você consegue ter 1TB no OneDrive por um ano e 60 minutos mensais no Skype, também por um ano, além de receber todo o pacote office. Mesmo que este que vos escreva continue e prefira o LibreOffice, a assinatura mostrou-se uma ótima escolha por causa do espaço na nuvem e os minutos de ligação.

Se você tiver amigos ou familiares, a assinatura pode sair ainda mais barato, já que existe a opção de comprar para 05 usuários, por uma diferença pequena e compartilhar com eles, fragmentando o custo.

Se você também se interessou para aproveitar o 1TB do OneDrive por uma pequena bagatela, saiba que pode ir em frente, porque ensinaremos nessa matéria como utilizar o OneDrive em seu Linux.

Existem dois clientes não oficiais do OneDrive para Linux, um com interface gráfica e outro sem, no momento ensinaremos o sem interface gráfica, um projeto de um desenvolvedor denominado Skillion e que tem o suporte de mais seis desenvolvedores do GitHub, consideramos esse mais completo que a própria aplicação oficial da Microsoft.

Abra um terminal e cole os seguintes comandos se você utiliza Ubuntu, Debian, Linux Mint ou derivados:

sudo apt install libcurl-dev
sudo apt install libsqlite3-dev
sudo wget http://master.dl.sourceforge.net/project/d-apt/files/d-apt.list -O /etc/apt/sources.list.d/d-apt.list
wget -qO – http://dlang.org/d-keyring.gpg | sudo apt-key add –
sudo apt update && sudo apt install dmd-bin

Se você utiliza o Fedora, Korora ou derivados, use os seguintes comandos no terminal:

sudo dnf nstall libcurl-dev
sudo dnf install libsqlite3-dev
sudo wget http://master.dl.sourceforge.net/project/d-apt/files/d-apt.list -O /etc/apt/sources.list.d/d-apt.list
wget -qO – http://dlang.org/d-keyring.gpg | gpg –import
sudo dnf update && sudo dnf install dmd-bin

Se você utiliza o openSUSE ou derivados, use os seguintes comandos:

sudo yum nstall libcurl-dev
sudo yum install libsqlite3-dev
sudo wget http://master.dl.sourceforge.net/project/d-apt/files/d-apt.list -O /etc/apt/sources.list.d/d-apt.list
wget -qO – http://dlang.org/d-keyring.gpg | gpg –import
sudo yum update && sudo yum install dmd-bin

Feito o processo de instalação acima, os comandos abaixo servem para todas as distribuições Linux. Prossiga em seu terminal:

git clone git@github.com:skilion/onedrive.git
cd onedrive
make
sudo make install

Para fazer com que o serviço inicie junto ao sistema, use os seguintes comandos:

systemctl –user enable onedrive
systemctl –user start onedrive

Depois disso, a aplicação estará sincronizando tudo entre a pasta OneDrive e a nuvem, porém é possível delimitar o que pode ou não ser sincronizado. Em “./config ~/.config/onedrive/config” é possível alterar o diretório sincronizado, ao invés de colocar uma pasta especifica para o serviço, você pode colocar todo o diretório “home”, por exemplo. Essa é uma excelente funcionalidade, nem mesmo oferecida pela aplicação oficial e que faz falta desde que o Ubuntu One foi descontinuado.

Para melhorar, você pode colocar seu diretório home para ser sincronizado, mas pode apontar pastas especificas dentro dele, que devem ir para a nuvem, para isso basta criar um arquivo de texto chamado de “sync_list”, dentro de “./config ~/.config/onedrive” e neste arquivo colocar o nome dos diretórios que devem ser sincronizados com a nuvem.

Também existe a opção contrária, colocar o que deve ser ignorado pela sincronização, neste caso, basta apenas colocar o nome da pasta ou caminho de arquivos especificos dentro da tag “skip_file” no arquivo de configuração, localizado em “~/.config/onedrive/config”.

Gostou das dicas? Tem dúvidas? Use nosso comentários e as tire ou dê sua opinião. Em uma próxima matéria, ensinaremos a outra opção para uso do OneDrive em seu Linux.