Nossa experiência com o SimbiOS - Linux Centro
SimbiOS
Analise Linux

Nossa experiência com o SimbiOS

A pouco mais de uma semana, recebemos o convite para testarmos o SimbiOS, resolvemos ao invés de apenas divulgar sobre a proposta do sistema, utilizarmos por uma semana e a incluir em nossa série de matérias que procura olhar pela perspectiva de um usuário para analisar o sistema.

O SimbiOS é uma remasterização brasileira feita com o DuZeru, que por sua vez é uma remasterização do Debian. O projeto é novo, porém existe um ponto que precisamos destacar como negativo neste momento, o site do SimbiOS, os desenvolvedores estão utilizando a plataforma Weebly para acomodar o cartão de visita do sistema, porém não optaram por utilizar um domínio próprio, sabemos que isso não tem relação com a qualidade do sistema, mas vendo da perspectiva de um usuário final, passa insegurança ao não encontrarmos algo mais dedicado e “formal”.

O primeiro uso

O boot comportou-se da maneira esperada em poucos minutos estávamos com o sistema pronto para uso no modo liveusb. Infelizmente o sistema não coloca em modo fácil a opção de instalação, ao contrário do que estamos acostumados, tivemos que buscar a opção de instalação dentro do menu do sistema.

Após localizada a opção de instalação, essa não tem segredos, sendo totalmente gráfica e com o passo a passo totalmente guiado.

O visual do SimbiOS

O SimbiOS aposta no uso do Cinnamon como interface gráfica, totalmente personalizado, montado de forma a comportar-se como o Mate, mas trazendo o menu do Cinnamon similar ao encontrado no Elementary OS. Barras translúcidas fazem parte do tema Sierra-SimbiOS utilizado como padrão em conjunto ao pacote de ícones Moka.

A proposta visual é agradável e lembra de perto o visual encontrado no MacOS, por exemplo.

Aplicações

O SimbiOS traz um conjunto de softwares bem peculiares e diferenciados as escolhas de demais projetos. Como navegador temos o Opera como padrão, ao lado da suíte office WPS, PlayonLinux, Steam, Gimp, Wire, Telegram e até o AnyDesk para acesso remoto

Apesar da escolha de softwares diferenciados, o SimbiOS não sobrecarrega a instalação com centenas de softwares pré-instalados, pelo contrário, a gama nativa é bem pequena, mas com nomes de peso.

É interessante nesta parte destacar que se optar por manter o SimbiOS em seu pendrive, ele pode vir a calhar como um sistema de reparo, pois traz nativamente programas para reparo do Grub, limpeza do APT e o já citado AnyDesk.
Também é interessante destacar que a remasterização procura ofertar uma maior proximidade entre usuário e desenvolvedores, oferecendo canais de suporte, feedback, forum e até mesmo um canal no Slack que já vem pronto para uso na versão live do sistema.

O SimbiOS talvez ainda não esteja pronto para concorrer com grandes distribuições do mercado, talvez nem mesmo seja esse seu intuito já que o projeto deixa claro desde o início que é uma remasterização. Mas para quem gostaria de ter um sistema para pronto arranque em seu pendrive, o SimbiOS pode ser uma interessante escolha, visto a variedade de softwares prontos para uso e o belo trabalho feito em sua interface. Para conhecer e baixar o projeto, clique aqui.

Please follow and like us:
RSS
Facebook
Facebook
Twitter
YouTube