Categorias: Linux Multimidia

odio – O melhor aplicativo de rádio para Linux

Consumir rádios pela internet virou um hábito frequente para muitos, essa modalidade permite que você escute rádio em seu smartphone sem suporte frequência de rádio e até mesmo em seu notebook ou PC. Até mesmo aplicações como o TuneIn Radio tornaram-se populares ao oferecer um aglomerado de estações e funções para os usuários.

Uma dessas aplicações é o recente odio, disponibilizado em outubro de 2018 para Linux, Windows e Mac, a aplicação tem a proposta de oferecer mais de 20 mil rádios em uma interface agradável para o usuário.

Uma coisa que não há como dizer é que o odio realmente fez seu trabalho de forma espetacular, visualmente a aplicação é belíssima, design minimalista, elegante e extremamente agradável, inclusive na navegação.

Ao ver o número de 20 mil estações você pode achar que existe algo errado ou é uma daquelas aplicações com centenas de estações repetidas, mas não é este o perfil do odio, sua vasta quantidade de estações se dá pelo fato dele trazer rádios de todo o mundo.

Sim, você não leu errado, a aplicação traz rádios de todo o mundo, você poderá escutar desde a Antena 1 ou KISS FM aqui no Brasil, até a Gran Via Radio na Espanha.

Home do odio

Para facilitar a localizar-se entre tantas estações de rádio, a aplicação possui uma separação por países, que exibe a bandeira do país e quantas estações estão disponíveis daquele país. Ao clicar sobre a bandeira, as estações são exibidas, mas também existe uma barra de busca para facilitar a localização.

Existem outras formas de busca, como uma barra de pesquisa geral, por idioma, por tag’s e por campanhas na home da aplicação, neste caso banners que convidam o usuário para ouvir rádios de Rock, dos anos 60 e assim por diante.

Em questão de funções, o odio não possui um enorme ferramentário, mas o que está presente já atende bem, está presente na versão atual a possibilidade de favoritar estações de rádio para montar uma lista própria e uma visualização do “perfil” da rádio que mostra o nome, país de origem, url do site, code utilizado e qualidade da transmissão.

Na disposição visual temos o menu no lado esquerdo, a disposição de rádios no centro e no lado direito o player que possui exibição de capa da música sendo tocada, mas normalmente exibe apenas a logo da estação de rádio, provavelmente por uma limitação das transmissões, já que nem toda rádio fornece as informações do que está sendo tocado.

Falando em menu, nas configurações não existe nada além de uma troca de temas, o padrão é um com foco no azul, mas é possível trocar para um tema escuro, para os que preferem.

Tema escuro do odio

O odio está sendo disponibilizado na snapstore, portanto já pode ser baixado nas lojas de aplicativos de sua distribuição (Sendo exibido como um dos destaques do mês na loja do Ubuntu), caso não possa ou não encontre ele na loja de aplicativos, é possível instalá-lo com o comando:

sudo snap install odio

Disqus Comments Loading...
Compartilhar

Matérias Recentes

Base notebook refrigeradora NBC50 da C3Tech – Vale a pena?

Para quem utiliza notebook em sua dia a dia, uma base é bem vinda para coloca-lo em uma posição adequada… Leia mais

22 horas ago

Kemp Technologies é selecionada parceira Dell EMC

A Kemp Technologies, anunciou sua validação como parceira Dell EMC. A Kemp vai acelerar a distribuição de implementações da plataforma… Leia mais

4 dias ago

Sensor biométrico da HID é o primeiro a ter todos os requisitos de segurança da Colombia

A HID Global divulgou que o modelo de sensor multiespectral Lumidigm® V421-NC-01, recebeu no início de 2019 a homologação do… Leia mais

4 dias ago

Mozilla apresenta novo logotipo e estratégia para o Firefox

A Mozilla tem planejado uma reestruturação completa para a marca Firefox, e quando falamos em marca é justamente porque não… Leia mais

5 dias ago

Tema escuro na MIUI Android? Conheça os melhores temas

Apesar da MIUI ainda não contar com um tema escuro nativo, sendo este um recurso previsto para a próxima versão… Leia mais

1 semana ago

A ascensão dos ciberataques: os cibercriminosos estão no controle?

A cada ano, o número de ciberataques aumenta. Só em 2018 registrou-se aumento de 217,5% nestes ataques, se não conseguirmos… Leia mais

2 semanas ago

Utilizamos de cookies e outras tecnologias, para personalizarmos os conteúdos e a publicidade, oferecermos os botões sociais e analisar o tráfego