Skullgirls - Linux Centro
Games Linux

Skullgirls


Skullgirls é um game de luta em 2D, produzido pela Lab Zero Games e distribuido pela MarvelousAQL, estando disponível para os usuários Linux.

Abusando da sensualidade, o game coloca oito mulheres para brigar entre si, sim o número de personagens é limitado, tendo apenas essas 8 disponíveis, no entanto cada personagem possui características totalmente diferentes uma das outras, o que acaba compensando a escassez de personagens e atingido os mais diferentes tipos de jogadores.

Assim como vimos em Dead or Alive, existe uma grande conotação sexual no game, mostrando lutadoras com grandes seios quase a mostra e outras com belas pernas para fora, no entanto isso também é combinado com personagens recheadas de cicatrizes ou corpo desmembrado, dando um ar um pouco mais mórbido ao tema.

Apesar da grande quantidade de jogos nesse estilo, Skullgirls consegue chamar a atenção, não somente pela excelente arte apresentada e uma boa trilha sonora, mas também por elementos dentro de sua jogabilidade. O sistema de equipes é um deles, fugindo da regra de três contra três ou um contra um, quem escolhe a quantidade de personagens em seu time é o jogador, por este motivo podem ocorrer lutas de um contra três, ou quem sabe de dois contra cinco.

Obviamente esse cenário poderia deixar o jogo injusto e apelativo e a produtora pensou nisso, dessa forma o jogo identifica a quantidade de inimigos e aumenta sua resistência, quanto mais inimigos você tiver que enfrentar com menos personagens, mais resistentes serão suas lutadoras.

Quando jogando em equipe, o game funciona de modo parecido a Marvel vs Capcom, podendo chamar um auxiliar para dar alguns ataques no momento de sua entrada, a diferença é que enquanto em Marvel vs Capcom o golpe de entrada de cada personagem é pré determinado, aqui você pode escolher o golpe de seu auxiliar, dando mais liberdade na criação de combos.

A falha do jogo fica para seus comandos, os golpes e combos exigem grandes combinações e em tempo certo, aqui apertar o controle de forma desesperada não funcionará, o problema é que não existe qualquer lista que ensine os golpes, essa está disponível apenas no site do game, tornando este momento muito desagradável, pois o usuário terá que consultar seu notebook, smartphone ou tablet para descobrir e aprender os comandos do jogo.

A falta de personagens que citamos no inicio, também é um grave problema, pois deixa as lutas extremamente repetitivas, isso quando não ocorre de surgir o mesmo personagem em uma única equipe, no modo arcade a coisa fica pior, já que não existe personagens suficientes para acompanhar o modo.

Apesar das falhas, Skullgirls mostra-se um bom game e garante uma diversão durante as lutas, para quem quiser saber mais, pode assistir ao Gameplay produzido por nosso parceiro Bruno Peixoto, aproveite para curtir o canal dele e seguir nossa fan page no Facebook e participar de nossa comunidade no Google Plus.

Please follow and like us:
RSS
Follow by Email
Facebook
Facebook
Twitter
YouTube
YouTube