Venezuela aposta em criptomoeda própria para abandonar o dólar - Linux Centro
petro
News

Venezuela aposta em criptomoeda própria para abandonar o dólar

Nicolas Madura já tinha anunciado algum tempo que seu governo investiria na criação de uma criptomoeda, com o principal propósito de sair dos “canais” padrões financeiros controlados pelos EUA, em poucas palavras, para não ter qualquer dependência do dólar e sua origem. 

Essa moeda tornou-se realidade e tem muita diferença para com as tradicionais criptomoedas, la não é descentralizada, visto que é controlada por um governo, neste caso a Venezuela e que não tem valor apenas especulativo, já que se baseia nas reservas de petróleo da Venezuela. 

Se por um lado isso é um motivo para tornar a criptomoeda interessante para investidores, por outro ela quebra toda a cultura e motivação das existências das criptomoedas, que originalmente tinham como intuito serem moedas descentralizadas, sem a interferência ou controle de países e governos. 

Fato é que a moeda criada pelo governo de Nicolas Maduro apresentou-se como um sucesso, logo em seu lançamento arrecadou mais de 700 milhões de dólares, isso fez com que maduro visse a oportunidade que precisa para criar uma economia paralela e independente dos EUA, dessa forma, anunciou que o país entregará em breve uma extensão da Petro, nome de sua criptomoeda. A denominada Petro Gold usará a reserva de ouro como fundo de garantia, o que, segundo Maduro, agrega ainda mais importância monetária e fortalece a Petro como um todo. 

É interessante apontar que países formados pelo BRICS (Brasil, Rússia, India, China e África do Sul) cogitam e avaliam a possibilidade da criação de uma criptomoeda para as transações realizadas entre eles, adotando uma moeda “global” própria e também se abdicando do uso do dólar. 

Será que estamos prestes a ver uma perda de dependência do dólar e uma ascensão do uso das criptomoedas?  Aproveite para ler outras matérias do Linux Centro sobre as criptomoedas.