Categorias: News

Brasileiros estão na mira de trojan bancário para Android

Os brasileiros estão sobre um novo e personalizado ataque de trojan bancário voltado para dispositivos Android.

Disfarçados de diferentes tipos de aplicativos, como app’s de desconto, aplicativos que prometem informações de quem lhe visitou no Instagram e até um tipo de rede social para eleitores do Bolsonaro, as aplicações possuem apenas a proposta de agir por engenharia social, após instaladas pedem permissão de acessibilidade nos aparelhos.

Uma vez dado a permissão de acessibilidade, esses aplicativos passam a ser capaz de gerarem janelas flutuantes sobre outros aplicativos e aqui é onde inicia-se os roubos bancários, cada vez que o usuário abre o aplicativo de seu banco, o trojan gera uma janela flutuante extremamente similar a interface do aplicativo bancário, fazendo com que o usuário digite seus dados enquanto pensa estar acessando seu banco, a cada informação solicitada, o trojan envia para os cibercriminosos.

O ataque fora descoberto pelo pesquisador brasileiro, conhecido como Defesa_Digital no Twitter e a matéria chegou até nós por indicação da Avast, que aponta ter sido capaz de impedir 1.000 mil ataques, das 6.000 mil instalações que os aplicativos tiveram, quando somados.

A Google removeu os aplicativos de sua loja, no entanto, é provável que a tática seja replicada em diferentes aplicativos, por diferentes meios de download e instalação, por este motivo é recomendável você sempre validar a fonte do aplicativo que está baixando e, se possível, manter um antivírus em seu aparelho para ajudá-lo como uma camada adicional de verificação e segurança.

“Os cibercriminosos estão personalizando os seus ataques e otimizando os mecanismos que aplicam para espalhar as ameaças, conforme a região que determinam como alvo”, disse Nikolaos Chrysaidos, Líder de Segurança & Ameaças Móveis da Avast. “De todas as ameaças em plataformas móveis no terceiro trimestre de 2018, 7,13% foram ameaças a serviços bancários em dispositivos móveis, o que representa um aumento de quase 160% com relação ao último ano. Esta tendência deve continuar, atribuída a um vazamento de código-fonte malicioso na darknet e a novos cibercriminosos que miram os usuários de dispositivos móveis, agregando múltiplas e novas famílias de malware bancário a este cenário”.

A Avast conduziu uma pesquisa com 5.441 entrevistados, em fevereiro de 2018, pedindo que os consumidores comparassem a autenticidade entre interfaces de aplicativos bancários oficiais e fraudulentas. No Brasil, 68% dos entrevistados identificaram as interfaces bancárias reais para dispositivos móveis como falsas. Já 30% dos brasileiros confundiram as interfaces bancárias falsas para dispositivos móveis como algo real. Estes resultados são alarmantes e provam que os consumidores podem facilmente ser vítimas de Trojans Bancários.

Imagem: Baixaki
Fonte: Avast

Disqus Comments Loading...
Compartilhar

Matérias Recentes

NVIDIA leva CUDA à arquitetura ARM – Supercomputação de exoescala

A NVIDIA anuncia suporte para CPUs ARM, oferecendo ao setor de computação de alto desempenho um novo caminho para a… Leia mais

19 horas ago

Fone de ouvido Sony MDR-EX15AP – Vale a pena?

Fones de ouvido são itens que procuramos com frequência, mas são tantas as opções e preços que sempre estamos na… Leia mais

20 horas ago

Base notebook refrigeradora NBC50 da C3Tech – Vale a pena?

Para quem utiliza notebook em sua dia a dia, uma base é bem vinda para coloca-lo em uma posição adequada… Leia mais

2 dias ago

Kemp Technologies é selecionada parceira Dell EMC

A Kemp Technologies, anunciou sua validação como parceira Dell EMC. A Kemp vai acelerar a distribuição de implementações da plataforma… Leia mais

5 dias ago

Sensor biométrico da HID é o primeiro a ter todos os requisitos de segurança da Colombia

A HID Global divulgou que o modelo de sensor multiespectral Lumidigm® V421-NC-01, recebeu no início de 2019 a homologação do… Leia mais

5 dias ago

Mozilla apresenta novo logotipo e estratégia para o Firefox

A Mozilla tem planejado uma reestruturação completa para a marca Firefox, e quando falamos em marca é justamente porque não… Leia mais

6 dias ago

Utilizamos de cookies e outras tecnologias, para personalizarmos os conteúdos e a publicidade, oferecermos os botões sociais e analisar o tráfego