Categorias: News

Spotify inicia briga contra a Apple e suas politicas de cobrança

Recentemente o Spotify iniciou uma “guerra” contra a Apple e suas restrições quanto ao comércio no ecossistema do IOS.

Isso porque a empresa de streaming, resolveu soltar uma nota sobre seu descontentamento com o comportamento da Apple que não somente obriga que os desenvolvedores forneçam os aplicativos pela sua loja própria (Não aceitando lojas de terceiros no IOS), como também os obriga a utilizar o sistema de pagamentos da própria Apple e com isso cobrar uma taxa de 30% sobre as transações.

O Spotify destaca que este cenário ainda gera uma concorrência desleal, já que a Apple oferece o Apple Music e como este não tem que pagar os 30% em cada transação, consegue ter uma margem vantajosa sobre os clientes do IOS.

A queixa fora encaminhada para a Comissão Européia, onde o Spotify pede um olhar para este cenário imposto.

Esse descontentamento não ocorre apenas com o Spotify, outras empresas também vem demonstrando certo cansaço das altas cobranças obrigatórias da Apple, como o caso do Netflix que optou por remover a possibilidade de criação de conta e pagamento pelo aplicativo do IOS e passou a fornecer um aplicativo na App Store que serve apenas para logar em contas já existentes e que usem dos modelos de pagamentos oferecidos pela própria Netflix.

E isso não é somente no IOS, recentemente também vimos um movimento nos PC’s, onde desenvolvedoras mostraram descontentamento com as taxas cobradas pela Steam e começaram uma migração para a Epic Games Store que trouxe taxas extremamente menores que a concorrente. O mesmo comportamento ocorreu no Android, onde a Epic Games optou por não fornecer o Fortnite pela Play Store, por não estar contente em pagar 30% de suas transações para a Google.

O problema é que no caso do IOS, não existe a possibilidade de fornecer os aplicativos por uma loja alternativa ou até mesmo por fora da loja, a Apple nem mesmo permite que os aplicativos utilizem formas de cobrança que não sejam as dela, desta maneira não há como fugir de suas cobranças, que não seja com decisões radicais como a da Netflix.

A Apple manifestou-se sobre o ocorrido e em seu site, publicou um texto onde diz que “O Spotify não seria o negócio que é hoje sem o ecossistema da App Store, mas agora eles estão aproveitando o seu tamanho para evitar contribuir para a manutenção deste ecossistema para a próxima geração de aplicativos empreendedores”

A empresa de Cupertino ainda alega que os 30% cobrados sobre as mensalidades ocorrem apenas no primeiro ano, sendo que uma assinatura depois de um ano, passa a ter uma taxa de 15%. Também é apontado que uma parcela dos clientes da Spotify utilizam o plano gratuito da empresa ou de benefícios de operadoras de telefonia, não passando pelo modelo de compartilhamento de receita da Apple.

No entanto a Apple não comenta sobre a acusação de que o Apple Music recebe uma posição vantajosa perante os concorrentes, devido a este cenário imposto e também não entra em detalhes sobre a questão da obrigatoriedade de utilização do seu sistema de pagamentos.

Resta aguardar o desenrolar desta nova briga, mas historicamente, empresas como Google e Microsoft já foram multadas e obrigadas a mudarem políticas de seus sistemas operacionais, consideradas anticompetitivas, mesmo estas oferecendo uma liberdade maior que a vista no IOS.

Fonte: Apple

Disqus Comments Loading...
Compartilhar

Matérias Recentes

2,8 bilhões em fraudes evitadas com avaliação de risco de e-mails

Para combater o crescimento do número de tentativas de fraudes online, que têm custado bilhões de dólares às companhias anualmente,… Leia mais

6 horas ago

Cartão de crédito Méliuz – Cashback em todas as compras – Vale a pena?

Já faz algum tempo que o Méliuz, serviço de cashback em compras, se quer saber mais sobre ele clique aqui,… Leia mais

1 dia ago

Ame Digital – A evolução da conta digital da Americanas e Submarino

O Ame nasceu como uma solução própria do grupo B2W, responsável pela Americanas, Shoptime, Submarino e Sou Barato, para fidelização… Leia mais

2 dias ago

Alfred – O aplicativo para fãs de cinema

Alfred é uma rede social para aqueles que são fãs de cinema, controlado e desenvolvido pela FlixMedia, sua proposta é… Leia mais

3 dias ago

O Que Todo Mundo Precisa Saber sobre Segurança no Linux

Muitas pessoas consideram os sistemas Linux como sendo mais seguros e, em alguns casos, até mesmo “imunes” aos principais vírus… Leia mais

2 semanas ago

C6 Bank – Vale a pena usar o rival do Nubank?

C6 Bank é a nova fintech que pretende concorrer com Inter, Nubank, Neon e outros players o mercado de banco… Leia mais

2 semanas ago

Utilizamos de cookies e outras tecnologias, para personalizarmos os conteúdos e a publicidade, oferecermos os botões sociais e analisar o tráfego