News

Governo pretente aumentar fistel – Conta de celular pode ficar mais cara

“Ter dois olhos é luxo”, essa frase parece descrever uma forte crença do governo brasileiro, visto que ao meio de constantes aumentos de impostos e criação de novos, mais um aumento pode comprometer o orçamento do brasileiro.

Segundo noticiado pelo Convergecom/Teletime, o Ministério do Planejamento sinalizou diretamente à Anatel a intenção de aumentar o fistel, esse imposto fora criado em 1966 e tinha como proposta, gerar recursos para cobrir as despesas com a fiscalização das empresas de Telecom.

Essa movimentação do governo em torno deste imposto é uma nova tentativa, já que dois anos atrás o fistel já tinha recebido proposta de 189% aumento, o que elevaria o imposto de R$ 13,40 para R$ 38,70 por linha telefônica. A proposta na época acabou não indo para a frente pois causaria impacto ao setor que já estava com problemas, custando R$ 5 bilhões as empresas de telefonia.

Dessa vez não houve abordagens sobre o valor do aumento, mas somente a intenção deste já causa preocupação, visto que recentemente já existe um movimento do Governo Federal para aumentar o PIS e COFINS do setor, além do ICMS que fora reajustado ano passado (2016).

A Anatel sinalizou ao Ministério de Planejamento que esse aumento causará impacto ao setor, pois desde 2015 a base de usuários de todos os serviços, exceto banda larga, vem diminuindo, com isso teríamos uma bola de neve que significaria perda de poder de investimento na área e queda de arrecadação de ICMS para os Estados.

Por fim, o usuário seria impactado em dobro, pois além de sofrer com as possíveis diminuições de investimentos das operadoras em infraestrutura e com menos recursos em seus Estados, os valores acabarão sendo repassados em suas contas telefônicas.

O que você acha dessa decisão do governo? Será que a única solução para a economia é novos impostos e aumentos dos demais?