Categorias: News

Facebook não tem mais espaço para anúncios

É bem provável que você utilize o Facebook, a maior rede social dos últimos tempos, e com isso também saiba que seu uso é sem custos para o usuário ( Ao contrário do que algumas correntes cismam em pregar vez ou outra), mas apesar de não existir taxas, compras internas ou qualquer recurso premium o Facebook continua aumentando sua receita e no último trimestre faturou $ 6.2 bilhões de dólares.

Como a rede social continua a maximizar seus lucros? Publicidade, o verdadeiro produto do Facebook é vender publicidade, mas como a empresa utiliza apenas este como fonte de renda, um problema foi apontado por Dave Wehner, diretor financeiro da empresa, o Facebook não tem mais onde exibir anúncios.

Segundo Wehner, a exibição de anúncios é uma mistura de arte e ciência e hoje a carga de anúncios exibida ao meio do conteúdo orgânico já não pode ser aumentada, portanto o crescimento da empresa deverá ser feito por outros meios.

Ai que entra os últimos movimentos do Facebook para entrar de qualquer modo no mercado de streaming de vídeos, a empresa quer de qualquer forma o espaço que o Youtube lidera, para contar também com anúncios em vídeo, o que significaria um novo método de anúncios para a empresa, consequentemente, mais lucros.

Mas enquanto o Facebook engatinha no mercado de streaming de vídeos, não pense que a empresa está sem opções, o Instagram já representa bons números no caixa da empresa com a venda de anúncios e o mesmo caminho será tomado para o Oculus, Messenger e Whatsapp, sendo que os dois últimos a empresa já informou a um tempo atrás que pretende incorporar o sistema de bots (Como presente no Telegram) para vender a outras empresas, possibilitando o autoatendimento destas com o usuário.

Outra manobra que trouxe mais rentabilidade ao Facebook foi a criação da Audience Network, empresa para exibição de anúncios em aplicações de terceiros (Como o Google Adsense ou Spider Ad), a qual já transformou-se em um negócio de $1 bilhão de dólares.

Dessa forma a empresa parece estar tranquila quanto ao problema de falta de espaço publicitário, já que aposta em novos métodos e outros produtos para aumentar a renda por publicidade.

Fonte: Recode

Disqus Comments Loading...
Compartilhar
Tags: Noticias

Matérias Recentes

2,8 bilhões em fraudes evitadas com avaliação de risco de e-mails

Para combater o crescimento do número de tentativas de fraudes online, que têm custado bilhões de dólares às companhias anualmente,… Leia mais

6 horas ago

Cartão de crédito Méliuz – Cashback em todas as compras – Vale a pena?

Já faz algum tempo que o Méliuz, serviço de cashback em compras, se quer saber mais sobre ele clique aqui,… Leia mais

1 dia ago

Ame Digital – A evolução da conta digital da Americanas e Submarino

O Ame nasceu como uma solução própria do grupo B2W, responsável pela Americanas, Shoptime, Submarino e Sou Barato, para fidelização… Leia mais

2 dias ago

Alfred – O aplicativo para fãs de cinema

Alfred é uma rede social para aqueles que são fãs de cinema, controlado e desenvolvido pela FlixMedia, sua proposta é… Leia mais

3 dias ago

O Que Todo Mundo Precisa Saber sobre Segurança no Linux

Muitas pessoas consideram os sistemas Linux como sendo mais seguros e, em alguns casos, até mesmo “imunes” aos principais vírus… Leia mais

2 semanas ago

C6 Bank – Vale a pena usar o rival do Nubank?

C6 Bank é a nova fintech que pretende concorrer com Inter, Nubank, Neon e outros players o mercado de banco… Leia mais

2 semanas ago

Utilizamos de cookies e outras tecnologias, para personalizarmos os conteúdos e a publicidade, oferecermos os botões sociais e analisar o tráfego