News

Opera Reborn – A versão que reformulou o Opera Browser

O navegador Opera detém apenas 1.13 do Market Share, em contrapeso, é um dos navegadores que mostra maior preocupação em constantes renovações e novidades para o usuário final.

Essa semana foi importante para o browser, a versão de codinome reborn, foi disponibilizada para Linux, Mac e Windows e trouxe um novo visual, nova funcionalidade e grande melhorias para as já existentes.

Visual renovado do Opera

A principal novidade fica por conta da nova barra lateral, essa função que esteve presente até o Opera 12 e foi removida após adoção do Chromium como base, volta agora na versão 45 do navegador, totalmente reformulada e com um extra, integração com Messenger, WhatsApp e Telegram.

A integração com os mensageiros citados, vem da boa receptividade que o Opera Neon teve, esse projeto de uma única versão, era um Opera remodelado que foi apresentado como uma visão de alguns funcionários da empresa para o browser. Dessa empreitada, o Opera herda a integração com o WhatsApp, Messenger e Telegram que são exibidos por seus ícones na barra lateral e quando clicados, exibem uma pequena tela flutuante que permite a total utilização dos serviços, através de suas versões web. Além disso o ícone na barra lateral do navegador é capaz de mostrar quando existem novas notificações.

Use o Telegram, WhatsApp e o Messenger, sem sair de sua atual aba.

Seguindo a base do Opera em ser sempre personalizável, o usuário pode escolher o que deseja ou não ser exibido na barra.

O visual do navegador é algo que merece atenção, o Opera sempre destacou-se por dar muita atenção para o apelo visual. A partir da versão 45 tudo passa a ser minimalista e flat, os ícones seguem um visual totalmente minimalista e o navegador como um todo, toma um visual mais quadrado, lembrando de perto as linhas de design do navegador Maxthon.

O bloqueador de anúncios recebeu melhorias e agora possui suporte a mais listas de bloqueios, incluindo listas de terceiros para identificação de malwares.

No quesito desempenho e consumo o Opera continua surpreendendo, mostrando-se mais eficientes que outros navegadores que também usam o Chromium como base, portanto se ainda não conhece ou se não usa este navegador, talvez essa seja a oportunidade de lhe dar uma chance.