News

Prefeitura de São Paulo substitui frota de carros pela 99

A prefeitura de São Paulo tomou uma interessante decisão para a mobilidade de seu quadro de funcionários. Até hoje eram utilizados 2 mil carros, entre veículos adquiridos e alugados para fornecimento do transporte dos servidores, o que representava um gasto de 170 milhões de reais aos cofres públicos.

Em uma licitação entre cooperativas de táxi, Uber, 99, Easy e Cabify, a 99 venceu a concorrência e passará a ser o transporte oficial da Prefeitura. De acordo com a licitação, a 99 cobrará R$ 2,46 centavos por quilômetro rodado e garantirá a qualidade do serviço, como tempo de atendimento às chamadas e área de atendimento.

A licitação custará 50 milhões de reais aos cofres públicos, uma economia de 120 milhões diante do gasto com carros particulares, os atuais veículos utilizados serão vendidos ou devolvidos às locadoras. A licitação tem um prazo de 12 meses com possibilidade de renovação e já entrou em vigor nesta semana.

A 99 conta atualmente com uma frota de 35 mil carros particulares na modalidade POP, modalidade que concorre diretamente com o Uber, e 38 mil taxistas registrados na cidade de São Paulo.

“O contrato reforça um dos propósitos da 99, que é ser uma das protagonistas no transporte urbano nas grandes cidades brasileiras”, afirmou Leandro Barankiewicz, diretor do setor corporativo e de novos negócios da 99.

A medida é elogiada por especialistas, eliminando desperdícios e racionalizando o uso de veículos, mas também é apontado a necessidade da Prefeitura incentivar os servidores a utilizarem transporte público e bicicletas.

Para a 99 é uma interessante vantagem de mercado, perante fortes concorrentes como o Uber, principalmente em um momento que a Uber tem enfrentado diversos problemas internos, além das reclamações de motoristas com taxas mais altas que os concorrentes, a não prática de verificação de veículos e a não possibilidade de escolha dos meios de pagamento aceitos, esses últimos pontos regularmente apontados por motoristas como motivo para preferirem usar a empresa brasileira, 99.

Fonte: Veja