News

Google traz nova solução para fragmentação do Android

Um dos maiores dilemas do Android é sua fragmentação, por mais que a Google não tenha intenção de impedir o uso de versões anteriores de seu sistema, por apontar que isso permite uma maior versatilidade para as fabricantes, por outro lado é algo prejudicial para usuários que muitas vezes ficam sem funções novas em aparelhos comprados a pouco tempo, ou no mínimo demoram um tempo considerável para receber uma atualização.

Ao longo dos anos a gigante de Mountain View vem traçando algumas estratégias que não assuste ou prejudique seus parceiros, mas ao mesmo tempo torne mais eficiente o processo de atualizações, ou pelo menos mais seguro já que as atualizações de segurança passaram a ser por 03 anos e as fabricantes pressionadas para atender ao menos estas.

Atual processo de atualização do Android até chegar ao usuário final

A nova estratégia da Google vai um pouco além de regras e política, o Android recebeu uma modificação em seu código tornando o sistema mais modelar. Até hoje as fabricantes tinham que aguardar a nova versão do Android ter seu código disponibilizado, para o modificar com suas interfaces próprias e somente então liberar ao usuário, esse processo era custoso e demorado.

A solução foi algo visto em distribuições Linux, o framework da interface gráfica do sistema será independente, dessa forma será possível a atualização do “núcleo” do sistema sem mexer na interface, isso significa desenvolvimentos separados, a fabricante pode começar a atualizar sua interface antes de receber o código do sistema, ou mesmo atualizar o sistema e posteriormente atualizar a interface gráfica.

Para ficar mais fácil de entender, todo o processo passa a ser similar ao das distribuições Linux, por exemplo, o Gnome ou KDE são desenvolvidos em separado a distribuição, uma empresa como a Canonical pode atualizar seu sistema, sem ter que esperar o desenvolvimento do Gnome ou KDE e vice-versa, fazendo com que a atualização do ambiente e do sistema sejam independentes.

Atualização do sistema não depende mais das modificações da fabricante

Obviamente que em determinados momentos, podem existir limitações quanto a bibliotecas, mas ainda assim é algo com muito menos impacto.

Com o quase completo domínio do Android no mundo mobile é muito bom ver a Google interessada em sempre melhorar esse ecossistema. E você? O que achou da novidade?

Fonte: Android Development